sexta-feira, março 30, 2007

Cafe (Da Série Inéditos e Dispersos)


El viento mueve el molino
Y se hace polvo el grano oscuro
Cuando se añade el agua
Nasce la bebida mágica
Su perfume indeleble
Huele a pueblo
Llena la casa
Calienta el frío de la sierra
Su sabor intenso, castaño
Hace fuerte la gente
Empieza la vida
Despierta el padre, el hijo
Por la mañana
En el otoño
Expreso o cortado
Dulce o amargo
Se sorve
La primera gota del día

5 Comentários:

Blogger Rogério disse...

Para ti que gosta de palavras exatas, sobre o texto só posso dizer: uuuuuuuaaaaaaaauuuuu!

30/3/07 12:59  
Blogger Gláucia disse...

Amei esse poema. É a cara do teu pai. Ou, como disse o rog, "de uma simplicidade retamozóica".
bj

30/3/07 13:20  
Blogger Tuca disse...

Gracias, família.
Beijos.

31/3/07 10:35  
Anonymous Anônimo disse...

Comentário do carteiro, enquanto seu ego, o poeta, ronca no outro lado do cérebro:

- Um legítimo Retamozaico!

(eduardo martinez)

1/4/07 15:03  
Blogger Tuca disse...

Gracias, Eduardo Martinez.

4/4/07 07:40  

Postar um comentário

Voltar

quarta-feira, março 28, 2007

saudades portuguesas

Leonor, Tuca e eu, fev/2007
Tuca e Lisandro, fev2007

5 Comentários:

Blogger Tuca disse...

Saudades de vocês aqui...

30/3/07 07:42  
Blogger AnaBetta disse...

dá saudade... mas lembra como foi maravilhoso. :)

30/3/07 09:51  
Anonymous belly disse...

Uau! Que tudo, o Lisandro.

Eita família que tem bom gosto, essas moças Correa.

31/3/07 23:45  
Blogger Gláucia disse...

belly,
correa e basta!

ana,
bj moça.

2/4/07 10:34  
Blogger papalagui disse...

Que saudades sim :-)
Foi pena ser tão pouco tempo. Beijos grandes, Gláucia

4/4/07 06:42  

Postar um comentário

Voltar

terça-feira, março 27, 2007

Minhas crenças I




Suporto bem o discurso individualista/meritório, se puder ficar quieta. É verdade que me distancia e me entristece. Sobretudo quando percebo o falante se constituindo através dele. Mas eu aguento. Meu problema começa quando vem aquela parte do "tu não achas?" ou do "não é mesmo?" Porque eu não acho... Não acho que as pessoas tem o que merecem, o que buscaram, o que plantaram, e outros tantos "aram". Não acredito em retributividade ínsita a qualquer processo "natural". Acredito no acaso, na sorte, nos acidentes e no mistério. Consigo respeitar a ingenuidade, e distingui-la da má-fé. Acho admirável pensar em algo além do próprio umbigo, e não penso que a dedicação aos outros ou a uma causa constitua uma fuga reiterada de si próprio. Só pra constar.

imagem: Roses - Van der Vegt

6 Comentários:

Anonymous Dani disse...

Também acredito q ajudar quem precisa não seja fuga nenhuma... acredito sim num mundo melhor com cada um fazendo sua parte!

27/3/07 07:54  
Blogger Maria Muadié disse...

Apoiado.
E por favor, nada de carma.

27/3/07 17:59  
Blogger AnaBetta disse...

ficar na desculpa do carma é só mais uma desculpa para nada fazer. se cada um faz a sua parte o mundo se torna melhor... :)
adorei e tô contigo.

27/3/07 21:47  
Anonymous Cacá disse...

Concordo tb... acho que se cada um faz a sua parte, o todo começa a melhorar.
Tb tô contigo!

28/3/07 07:13  
Blogger Gláucia disse...

Isso aí, meninas. A gente se puxa e faz o melhor que pode. Se não der certo, não foi castigo divino, que Deus, se existe, deve ter mais o que fazer. E nem o cruel 'sofra as consequências das suas próprias escolhas', que também é reducionista que só. Porque tem muito mais do que escolha envolvendo a vida da gente, e ignorar isso é uma espécie de megalomania compensatória.
bjs

28/3/07 11:06  
Blogger Adri Baldino disse...

Gostei de ler isso! É o tipo de assunto que esquecemos de abordar.
bjsbjsbjs

5/4/07 00:29  

Postar um comentário

Voltar

quinta-feira, março 22, 2007

RS URGENTE

Li esse post ontem, no RS URGENTE, e, de lá pra cá, fiquei matutando, relendo, matutando mais... Esperava parir alguma idéia... Mas não me ocorreu nada que ainda não tenha sido cogitado nos cinquenta e tantos comentários que a postagem já teve. Para qualquer hipótese e/ou em todas elas, estou dentro.
De qualquer maneira, trouxe o post, porque se você, de passagem por aqui, tiver alguma idéia...

RS URGENTE PODE PARAR
Desde o seu lançamento, no dia 18 de setembro de 2005, o RS Urgente vem se dedicando a tentar romper, com todos os seus limites, o bloqueio midiático que impera no Estado há anos. Desde o início, é um trabalho voluntário e militante. Esse trabalho agora está ameaçado. O caráter voluntário dessa atividade diária vinha sendo possível graças ao trabalho que desenvolvo na Agência Carta Maior. Mas a Carta Maior está sob séria ameaça de fechamento, por falta de sustentação financeira. Desde novembro de 2006, a equipe da Agência vem segurando as pontas por acreditar que esse trabalho é importante para a democratização da comunicação e do Brasil. Essa resistência vai chegando ao fim, por questões materiais, como telefones e internet cortados, salários atrasados, etc. Em resumo, a situação está chegando a um ponto em que todos estão precisando correr atrás de outros trabalhos para garantir a própria sobrevivência. Não há nenhum exagero aqui. O quadro é exatamente esse.
Bem, decidi tornar pública essa situação por duas razões. A primeira, mais prosaica, é que o blog pode ser paralisado por falta de condições materiais de permanecer funcionando. A segunda é para compartilhar com todos essa situação que não atinge apenas a Carta Maior, mas está asfixiando também outras publicações, como a Caros Amigos e a Carta Capital, apenas para citar dois casos. Infelizmente, a direita brasileira parece ter mais consciência do valor estratégico da comunicação. Talvez isso explique o seu poder. O que define esse blog e esses veículos, entre outras coisas, é que eles não negociam opiniões e compromissos por dinheiro. Isso tem um custo na vida, especialmente em um país e em um mundo onde a mercantilização impera e onde, cada vez mais, a vida é mediada pelo dinheiro e pelo individualismo. Estamos atrás de alternativas para manter esse trabalho funcionando. Uma possibilidade é conseguir algum patrocínio, o que implicaria um redesenho e uma redifinição do blog. Outra é construir uma rede de apoios. Há outras ainda. Quem acha que esse trabalho tem alguma importância e deve continuar pode enviar sugestões para o endereço gamarra/arroba/hotmail/com . Desde já, agradeço a todos.
(marco aurélio weissheimer)

Marcadores:

2 Comentários:

Anonymous Marco Weissheimer disse...

Beijo grande. Saudades.

26/3/07 22:45  
Blogger Gláucia disse...

saudades também.
bj

27/3/07 02:57  

Postar um comentário

Voltar

sexta-feira, março 16, 2007

Palavras (Da Série Vestígios do Dia)


E na aula de lexicologia... a professora diz que ama palavras! Pensa e sonha com palavras. Sente palavras, vê palavras... Para ela, além de som e significado, as palavras têm forma, têm cor e aroma... Adora figuras de linguagem - metáforas, eufemismos, hipérboles... Não é muito afecta a estrangeirismos, prefere palavras de sua língua nata (o português). Também não é muito apreciadora de siglas ou abreviaturas. Prefere palavras. Palavras escritas, ditas, ouvidas... Somente palavras!
... Minha identificação com ela foi total!


(imagem: Carla D´Almeida Lopes)

2 Comentários:

Blogger Adri Baldino disse...

Eu tb adoooooro figuras de linguagem!!

17/3/07 12:37  
Blogger Gláucia disse...

sabe que eu não me identifico nenhum pouco!!!!(gaitadas nessa altura)

22/3/07 21:19  

Postar um comentário

Voltar

quarta-feira, março 14, 2007

Simbolizações I


"Nosso tema de hoje é neuroses infantis ou infância da neurose, ou da placa giratória a espera do sintoma. Já temos dito mais de uma vez que o modo como a espécie humana funciona requer necessariamente da palavra, da ordem da palavra e que a palavra, para ela produzir seus efeitos estruturantes em plenitude, precisa funcionar como significante. Ou seja, não meramente como um signo fonado ou escrito, que refere um pequeno cojnunto de significações, mas como um traço sob o qual se alojam infinitos significados.
Existe um número limitado de palavras em cada língua. Por outro lado, os significantes são por definição infinitos, já que o mesmo signo lingüistico pode albergar infinitas significações, sendo que essas significações dependem, para sua determinação, da posição que o significante tem na série de significantes.

(...)

Para Freud a matriz simbólica é equivalente à matriz edípica. Ele toma o mito de Édipo, a obra de Sófocles - Édipo rei - e a constitui na posição de mito explicativo do ordenamento do gozo humano. Nessa obra, ele percebe que a persistência de sua atualidade através de séculos, ou seja, o que mantém o interesse das sociedades humanas nessa obra é precisamente que ela traduz algo que fica oculto na subjetividade que é: como se ordena o desejo. Aquilo que ordena o desejo e como ele se ordena fica oculto por uma operação de recalque, que faz com que o sujeito humano não possa perceber as causas, mas viva de acordo com os efeitos.

(...)

alfredo jerusalinsky: relendo as identificações primárias (seminário proferido em 20/08/2001), publicado

2 Comentários:

Blogger AnaBetta disse...

Jerusalinsky é MUITO bom. :)

18/3/07 20:27  
Blogger Gláucia disse...

Quero postar o texto todo, mas não tô achando tempo pra digitar. É muito bom, mesmo.
bj

22/3/07 21:20  

Postar um comentário

Voltar

terça-feira, março 13, 2007

Visual DNA

4 Comentários:

Blogger Gláucia disse...

Amei o teu, amei.
Viu como nossos quartos são iguaizinhos? hahahaha

13/3/07 12:43  
Blogger Tuca disse...

Bah, idênticos!!!

13/3/07 20:32  
Blogger Maria Muadié disse...

Êta meninas modernas...têm até visual DNA.

14/3/07 14:24  
Blogger Gláucia disse...

Muito modernas, não é, essas irmãs metralha.

14/3/07 22:37  

Postar um comentário

Voltar

quinta-feira, março 08, 2007

Visual DNA

4 Comentários:

Blogger Adri Baldino disse...

Oi, guria! Que bom que tu passou no MMMVestiu! Agora tenho mais uma amiguinha.....
Gostei daqui! vou telinkar tb.
Beijos

10/3/07 19:08  
Blogger Gláucia disse...

Adorei teu último post. A-d-o-r-e-i.
E eu já tinha te linkado sem nem pedir permissão (afoita!!!!)
bjs

12/3/07 10:36  
Blogger AnaBetta disse...

adorei esse brinquedo de DNA! ;D

13/3/07 12:45  
Blogger Gláucia disse...

Eu também adorei, adorei. E o perfil que vai dando? Luxo.

13/3/07 12:48  

Postar um comentário

Voltar

Rumor dos Fogos - 3 (Da série Sagrados e Consagrados)




hoje à noite avistei sobre a folha de papel

o dragão em celulóide da infância

escuro como o interior polposo das cerejas

antigo como a insónia dos meus trinta e cinco anos


dantes eu conseguia esconder-me nas paisagens

podia beber a humidade aérea do musgo

derramar sangue nos dedos magoados

foi há muito tempo

quando corria pelas ruas sem saber ler nem escrever

o mundo reduzia-se a um berlinde e

as mãos eram pequenas

desvendavam os nocturnos segredos dos pinhais


não quero mais perceber as palavras nem os corpos

deixou de me pertencer o choro longínquo das pedras

prossigo o caminho com estes ossos cor de malva

som a som o vegetal silêncio sílaba a sílaba o abandono

desta obra que fica por construir... o receio

de abrir os olhos e as rosas não estarem onde as sonhei

e o teu rosto ter desaparecido no fundo do mar


ficou-me esta mão com a sua sombra de terra

sobre o papel branco... como é louca esta mão

tentando aparar a tristeza antiga das lágrimas


(al berto)

imagem: dionísio leitão

Marcadores:

4 Comentários:

Anonymous Ju disse...

Lindo.

9/3/07 12:25  
Blogger Gláucia disse...

Adoro Al Berto. Acho tudo.

9/3/07 22:18  
Anonymous carteiro disse...

Lindo fim de dia ida casa espera, levo o que me leva a qualquer lugar eterno sem ficar longevo.
Também levo a dádiva de ter Al berto e, sobretudo, compreendido o glaucignificado da Margarida Inventada. Há braços e beiços na alma... com a umidade do velho Uruguai.

13/3/07 19:35  
Blogger Gláucia disse...

:)

13/3/07 22:54  

Postar um comentário

Voltar

quarta-feira, março 07, 2007

Marina W. (Da série Prefácio)


Li numa sentada, em janeiro. Apesar da complexidade do tema - Marina fala do transtorno bipolar de humor -, a leitura flui, facilitada pela linguagem direta e pelo seu talento pra dizer coisas muito complicadas com precisão e simplicidade.
A coragem não me surpreendeu, pois acompanhava o blog e gostava muito. Tem uma ou duas coisinhas que passaram na revisão, e que acho que só enervam gente como eu (e como a Tuca), tipo a falta de um ponto na página 25. Mas não atrapalha o conjunto, que super vale a pena.

Marcadores:

4 Comentários:

Blogger CALEXIco. disse...

Eu amo a marina. Tu me empresta?

10/3/07 12:03  
Blogger Gláucia disse...

Empresto muito. E também tenho que te entregar as lembrancinhas...antes que eu coma todas!!!!
Tô louca de saudades.

10/3/07 12:19  
Blogger Adri Baldino disse...

Fiquei curiosíssima!!!

10/3/07 19:06  
Blogger Gláucia disse...

é muito bom. muito mesmo.

12/3/07 10:36  

Postar um comentário

Voltar

terça-feira, março 06, 2007

Elevador da Bica


Depois de bater perna pelo Bairro Alto e comer a melhor torrada de pão rústico do mundo, na Rua da Rosa, descemos por esse "elevador". Já estou com saudades das férias...
imagem: sérgio rodrigo

5 Comentários:

Blogger Tuca disse...

Aquela "tosta de pão saloio"... Também estou com saudades das férias!
Beijos.

7/3/07 08:05  
Blogger Gláucia disse...

E que tosta! Daqui a uns meses vens comer torrada com pão de sanduiche. Ãhn?

7/3/07 22:17  
Blogger Maria Muadié disse...

Que lugar lindo...

8/3/07 13:45  
Blogger Gláucia disse...

É muito lindo, Martha. Muito.

9/3/07 21:11  
Blogger deiapoa disse...

Estou curiosa para saber como foi a aventura com Clara. Não sei do sanduíche, mas tem muita coisa lá que deixa saudade, não? Te mandei umas fotos antigas das Dores para os teus e-mails (que são vários), pegou?
Beijo para o trio.

25/3/07 13:57  

Postar um comentário

Voltar

free web stats eXTReMe Tracker

Apollofind Counter

referer referrer referers referrers http_referer