quarta-feira, maio 31, 2006

Lilás (Da série Memórias de uma gueixa)



Lilás sobre pele alva: delicadeza.

Aaaaahhhhh.

Oremos.


imagem: dancing tulips

1 Comentários:

Blogger Tuca disse...

Amém.

1/6/06 11:42  

Postar um comentário

Voltar

terça-feira, maio 30, 2006

Um fado, palavras minhas (Da série Sagrados e Consagrados)



Palavras que disseste e já não dizes,
palavras como um sol que me queimava,
olhos loucos de um vento que soprava
em olhos que eram meus, e mais felizes.

Palavras que disseste e que diziam
segredos que eram lentas madrugadas,
promessas imperfeitas, murmuradas
enquanto os nossos beijos permitiam.

Palavras que dizias, sem sentido,
sem as quereres, mas só porque eram elas
que traziam a calma das estrelas
à noite que assomava ao meu ouvido...

Palavras que não dizes, nem são tuas,
que morreram, que em ti já não existem
- que são minhas, só minhas, pois persistem
na memória que arrasto pelas ruas.

(Pedro Támen, Tábua das Matérias)
imagem:Light Daisies - Rosanne Olson

1 Comentários:

Blogger Tuca disse...

Lindo, lindo, lindo...

1/6/06 11:42  

Postar um comentário

Voltar

segunda-feira, maio 29, 2006

Chá das Cinco (Da Série Hai-Kai)


Porcelana branca
Lábios negros
Chá das cinco


Imagem: Ornela Ermínio

0 Comentários:

Postar um comentário

Voltar

domingo, maio 28, 2006

Lançamentos (Da série Bilhetes e Lembretes)


Mia Couto virá ao Brasil em junho. Seu novo romance, O Outro Pé da Sereia, será lançado simultaneamente em Portugal e no Brasil. Aqui, pela Companhia das Letras. Tamos na espera.
**********
Patrícia Melo está lançando Mundo Perdido, também pela Companhia das Letras. Esse já deve estar nas livrarias. É a continuação de O Matador, aquele que virou o Homem do Ano no cinema. Também não perco de jeito nenhum. Nada do que essa senhoura faz é médio, bonzinho, meio-que-meio. É tudo muito - a exata medida para esta que vos escreve.
**********
Gentilíssimo leitor pergunta por qual estranha razão não constava na lista dos corredores que terminaram a Meia-Maratona de Revezamento o nome desta escrevente-mãe-margarida. Simples: não corri. Motivo de força menor. Agora, com força maior, de volta às ruas. A idéia é correr Buenos Aires, em setembro. A ver, pelo andar da carruagem.
************
Antes tarde do que nunca: descobri o outro blog do Chico, o Gávea - dedicado à literatura brasileira. Visita semanal obrigatória.
************
Uma meiguice só a lagartinha comilona da Elis. Mais delicadeza ainda foi a amável dedicatória que incluiu Clarinha. Obrigada, Elis.
************
E como a pessoa é coruja com os amigos também, ficou toda bobinha de ver Ticcinha dando entrevista na Zero Hora. Ai, ai. Que tudo!
************
Tucaaaaaa: teus sumiços me dão nos nervos, guria. Anda aparecer na minha caixa de email.

imagem: Ann Pratt

7 Comentários:

Blogger Lo disse...

Glaucia

Será que se eu atender a um pedido seu, feito há anos-luz, você volta a me ler? :(

olha lá.

28/5/06 21:18  
Blogger Gláucia disse...

Menina,
e quem disse que deixei de te ler? É que tenho lido os blogs como quem comete um crime, sabe? Acho que vai ser assim até terminar a dissertação. Eu deixo menos comentários, vou com menos frequência, mas vou.
*
*
Não lembro qual foi o pedido, mas se pedi, vou gostar.
*
*
Bjs

28/5/06 22:18  
Blogger papalagui disse...

o livro do Mia Couto já foi lnaçado aqui. O Hélder já leu e tudo.

29/5/06 09:48  
Blogger Gláucia disse...

E ele gostou?

29/5/06 10:20  
Blogger Tuca disse...

Cá estou eu! Por pouco tempo... pois sou uma manceba assoberbada.
Quando a tempestade passar, retomarei a comunicação ultramarina.
Saudades. Beijos!!!

29/5/06 11:10  
Blogger papalagui disse...

Gostou muito, Gláucia, mas tal como eu é um amante incondicional da escrita de Mia Couto. Segundo ele disse, a escrita é diferente mas o livro muito bom.

29/5/06 13:58  
Blogger César disse...

Mia Couto é bem bacana.

29/5/06 16:46  

Postar um comentário

Voltar

sábado, maio 27, 2006

Recomendamos (Da série Descolar Cinema)

Um casal francês de classe média (Daniel Auteuil e Juliette Binoche). Ela trabalha numa editora, ele num programa de televisão sobre literatura. De repente, começam a receber fitas de vídeo contendo imagens de sua casa, de si próprios na movimentação diária... Uma silenciosa ameaça vai se avolumando a partir da incerteza da vigilância constante, do olhar invasivo da câmera que registra pedaços das suas vidas. O medo das sombras vai projetando as solidões dos membros da família. E eles vão sendo forçados a saber um do outro, a conhecer um do outro mais e mais coisas que até ali não. Esse é o panorama.
Bom. Muito bom. A diretoria recomenda.

0 Comentários:

Postar um comentário

Voltar

Les carrefours du labyrinthe (Da série la vie en close)


O consulente pergunta porque diabos a dama do seu interesse, estando solteiríssima de pouca data, responde a seus convites para sair na defensiva, com um discursinho apenas bons amigos, embora lhe dê metros de trela e sempre aceite.

Uma das duas hipóteses seguintes:

1. A moça-dama não tem interesse, mas é vaidosa e gosta de ser cortejada. Vai manter você o tempo que puder na barra da saia só pra se sentir bem linda e bem tudo. Ela nem é sua amiga e nem vai dar pra você. Quer apenas seus olhos como espelho. Fuja enquanto há tempo. Quando estiver tudo dominado, ela pode começar a pedir conselhos sobre o cara por quem está apaixonada.

2. A moça-dama tá envolvida, mas tem medo, receio, joga na retranca, já foi machucada, quer dar um tempo. Nesse caso, faça com que ela se sinta muito segura. Declare-se abertamente, porteñamente, apaixonadamente - tanto quanto possível pra você. Se a resposta ainda assim for negativa, retirada de campo e investimento maciço em cinema, trago e pegação.

Em qualquer caso: você é um bafo, inteligente, lindo, charmoso, sensível e tudo o que alguém pode pedir ao papai do céu pra ter ao lado. Se a moça-dama não se deixa impressionar por tudo isso, ela que vá se tratar. Pede pra secretária a próxima ficha que a fila de espera já dobra a esquina. É isso.

imagem: Paul Klee

0 Comentários:

Postar um comentário

Voltar

sexta-feira, maio 26, 2006

Hoje entrei muito cedo e saí muito tarde de Alcatraz. Fome do mundo, da vida, da telona.

2 Comentários:

Blogger Tuca disse...

Hahaha! Alcatraz. Adorei...

28/5/06 10:40  
Blogger Miranda disse...

Sabia que tu ias gostar.

29/5/06 01:27  

Postar um comentário

Voltar

quinta-feira, maio 25, 2006

Volta (Da série Razão e Sensibilidade)


É bom voltar mesmo que a tempestade nos ameace. Reconhecer sorrisos, trejeitos, caretas, murrinhagens. Receber abraços, beijos, boas vindas. O rosto daquela mulher que eu adoro, que se ilumina todo de entusiamo que a sabedoria não diminui. A maciez fofinha e morna da pele dele que sempre me acolhe, que sempre me tem, que sempre me leva. A tristeza discreta naqueles outros olhos que me são tão caros, que me são tão doces, que se me revelam, que fogem dos meus. A alegria saltitante da menina-mãe-lépida-ligeira altiva. E Ela. Ela que me faz tanto bem, ela que lucidamente, ela que febrilmente, ela que é, ela que está. Ela, que seria suficiente.

0 Comentários:

Postar um comentário

Voltar

quarta-feira, maio 24, 2006

A stormy coast (Da série Vestígios do Dia)


O sujeito pode ter feito muita coisa errada. Muita. Eu sempre vou valorizar uma saída digna. Para aqueles que dobram tanto a espinha a ponto de se tornarem criados-mudos do poder, todo o desprezo. Assim mesmo, romanticamente. O gesto final não revoga a estupidez anterior, mas ele pode refundar, ressignificar, resgatar alguma dignidade. Admiro. Só pra constar.

imagem: a stormy coast (turner)

2 Comentários:

Anonymous elisabete disse...

Como me revejo, amiga, quase sempre tão bem nas palavras que usas e como usas, nos momentos relatados, nos eventos vividos,... Conjugações cósmicas? :o)E o Turner... De sonho!!
Mil bjs.
E.

27/5/06 15:57  
Blogger Gláucia disse...

Não é coincidência que eu também sempre me encontre no Mar Azul.
*
*
Beijinhos

28/5/06 22:27  

Postar um comentário

Voltar

Tu Risa (Da Série bem-me-quer, mal-me-quer)


Quítame el pan, si quieres,
quítame el aire, pero
no me quites tu risa.

No me quites la rosa,
la lanza que desgranas,
el agua que de pronto
estalla en tu alegría,
la repentina ola
de plata que te nace.

Mi lucha es dura y vuelvo
con los ojos cansados
a veces de haber visto
la tierra que no cambia,
pero al entrar tu risa
sube al cielo buscándome
y abre para mi todas
las puertas de la vida.

Junto al mar en otoño,
tu risa debe alzar
su cascada de espuma,
y en primavera, amor,
quiero tu risa como
la flor que yo esperaba,
la flor azul, la rosa
de mi patria sonora.

Ríete de la noche,
del día, de la luna,
ríete de las calles
torcidas de la isla,
ríete de este torpe
muchacho que te quiere,
pero cuando yo abro
los ojos y los cierro,
cuando mis pasos van,
cuando vuelven mis pasos,
niégame el pan, el aire,
la luz, la primavera
pero tu risa nunca
porque me moriría.

(Pablo Neruda)
Imagem: Daniela

1 Comentários:

Blogger Gláucia disse...

Oba, um post!!!!!!!

23/5/06 23:00  

Postar um comentário

Voltar

terça-feira, maio 23, 2006

Genial (Da série Inéditos e Dispersos)


(retta)

3 Comentários:

Blogger Tuca disse...

De quem é?

23/5/06 22:47  
Blogger Gláucia disse...

Do Retta.
Tá assinado dentro da figura, mas é pequena a assinatura.
Acho que vou escrever fora do post, não é?

23/5/06 22:57  
Blogger Tuca disse...

Ah, eu não havia me dado conta... Dã!!!

24/5/06 15:38  

Postar um comentário

Voltar

segunda-feira, maio 22, 2006

Carrego o peso da lua (Da série Sagrados e Consagrados)


Para todos os insones que passarem por aqui.
Especialmente meu primo Leonardo,
que leva o sonho também.


Carrego o peso da lua

Carrego o peso da lua
Carrego o peso da lua

Três paixões mal curadas
Um saara de páginas,
Essa infinita madrugada.

Viver de noite.
Me fez sentir senhor do fogo.
A vocês, eu deixo o sono.
A vocês, eu deixo o sono.
A vocês, eu deixo o sono.

O sonho não.
Esse, eu mesmo carrego.

(paulo leminski, o p.l.)

imagem: uma luz na noite - alberto calheiros

2 Comentários:

Blogger CALEXIco. disse...

Ahhhh ... quem tem Leminski nunca está só na madrugada.

;)

Beijão

23/5/06 00:00  
Blogger Gláucia disse...

Saudades, querido.
Bjs alados pra ti.

23/5/06 11:50  

Postar um comentário

Voltar

domingo, maio 21, 2006

Sol (Da série Informes do Tempo)

Sexta de muita chuva.
Sábado de chuva e frio.
Domingo, o sol abriu.

Imagem: Ann Pratt

3 Comentários:

Blogger Tuca disse...

Por aqui o fim-de-semana foi inteiro de vento e chuva.

23/5/06 22:46  
Blogger Gláucia disse...

Tuca,
Pois aqui começou o inverno pra valer.

23/5/06 22:59  
Blogger César disse...

Legal. Curto um haikaizinho.

24/5/06 12:15  

Postar um comentário

Voltar

quinta-feira, maio 18, 2006

Apesar do setor de retenção (Da série Bilhetes e Lembretes)


Como meu santo é forte, acrescentarei ao meu currículo um feito para poucos: fechei uma conta no Unibanco! Sim, eu consegui, meus amigos. Depois de três meses, muitos telefonemas, muito 'setor de retenção de clientes' e muitas ofertas que consideravam meu nível de inteligência próximo ao das formigas, voilá, le jour de gloire est arrivé. Nossa, é sorte demais! Tô com a boca nas orelhas.
*********
E Raquelzinha será a feliz mamã de Helena. Sim, Raquel, saber o sexo é tri bom. A Tia Glau já vai providenciar uns bordados pra enfeitar essa moça. Me aguardem.
*********
E as Gostosas introduziram mais personagens no folhetim Obesas Obsessivas: Girasol e sua filhinha Gema. Valha-me Yôda!
*********

imagem: Hugo Figueiredo

3 Comentários:

Blogger César disse...

Wow, parabéns! O Unibanco tem lugar de destaque entre os bancos mais fiadasp* (pois 'banco fdp' é pleonasmo').

18/5/06 22:17  
Anonymous elisabete disse...

Minha quida Glau!!! Há vezes em que aquele tempinho parece nunca chegar e o cansaço nos vence e lá nos aproximamos só do que nem vale a pena, mas nós nos obrigamos ou nos obrigam a colocar no centro das nossas atenções, e então há uns tempinhos em que vivemos afastados daqulo que vale mesmo a pena. Mas voltamos sempre e sempre somos recebidos de braços abertos. Foi, é como me sinto sempre qdo visito este cantinho.
Mil beijoquinhas e uma doçura sem limites.
E.

19/5/06 00:52  
Blogger Gláucia disse...

césar, que bom que tu tá de volta!!! Sabe que eu já tinha ouvido falar mal do Unibanco, mas não tinha idéia do quanto ele merece destaque pela fdptice. E merece. Ah, merece.
*
*
*
Elis,
Que bom que arranjaste um tempinho. Já estava com saudades, menina. Tanta doçura acostuma mal. Bjinhos pra ti também.

19/5/06 13:37  

Postar um comentário

Voltar

Pergunta-me (da série Sagrados e Consagrados)



Pergunta-me
se ainda és o meu fogo
se acendes ainda
o minuto de cinza
se despertas
a ave magoada
que se queda
na árvore do meu sangue

Pergunta-me
se o vento não traz nada
se o vento tudo arrasta
se na quietude do lago
repousaram a fúria
e o tropel de mil cavalos

Pergunta-me
se te voltei a encontrar
de todas as vezes que me detive
junto das pontes enovoadas
e se eras tu
quem eu via
na infinita dispersão do meu ser
se eras tu
que reunias pedaços do meu poema
reconstruindo
a folha rasgada
na minha mão descrente

Qualquer coisa
pergunta-me qualquer coisa
uma tolice
um mistério indecifrável
simplesmente
para que eu saiba
que queres ainda saber
para que mesmo sem te responder
saibas o que te quero dizer

(mia couto, daqui)

imagem: amores pouco perfeitos - élia laranja

2 Comentários:

Blogger papalagui disse...

Muito bonito! Não conheço muito da obra poética do Mia Couto mas acho que o trago comigo todos os dias. Adoro essa língua que ele reinventou, como já foi dito.

18/5/06 05:40  
Blogger Tuca disse...

Lindo, mesmo.

23/5/06 22:49  

Postar um comentário

Voltar

quarta-feira, maio 17, 2006

Gota d'água (Da série la vie en close)


Algumas pessoas vivem como se tudo girasse ou devesse girar ao seu redor. E não percebem que vão ficando cada vez mais sozinhas, porque é impossível estar sempre disponível quando querem. E é triste, pois acabam por afastar quem esteja a sua volta, que vai ficando quieto, vai rindo aqui, relevando acolá, até que um dia a gota d'agua. Sim, dá pra levar com bom humor por algum tempo os ataques de egoísmo, inclusive porque alguns lances são cômicos mesmo. Mas não dá sempre, não dá por muito tempo. Quando minha filha nasceu, tinha poucas amigas com a experiência da maternidade. E foi a partir daí que passei a entender algo que antes era um mistério pra mim: a razão pela qual as pessoas acabam buscando a amizade dos semelhantes (situacionais). Casais com filhos se relacionam com casais com filhos, casais sem filhos com casais sem filhos, amigas que casam e se distanciam das solteiras e por aí afora. É muito mais fácil que um semelhante entenda o outro, pois para compreender alguém que passa por algo que você nunca passou, é preciso saber se colocar no seu lugar. E se colocar no lugar do outro parece ser muito difícil. Então fica assim. Azar de quem consegue, até que venha a gota d'água e a maré vire o barco.
imagem: antônio manuel pinto da silva

5 Comentários:

Anonymous Anônimo disse...

Nossa, que solid~~ao, que coisa triste. O que aconteceu...

17/5/06 18:16  
Blogger Gláucia disse...

Não aconteceu nada. Só pensando.

17/5/06 22:01  
Blogger papalagui disse...

A verdade é que parece que as coisas que nos acontecem deixam em nós um estigma que nos faz sentir diferente dos outros, não melhor nem pior, mas diferente, às vezes mais distante. Quanto ao egoísmo, cansei de pessoas que só olham para o seu umbigo. O blogue é o meu porto de abrigo mas no dia-a-dia ando para frente sem moer os outros com a efervescência da minha cabeça e a dor que me destroça a espaços. Bjs grandes, Gláucia.

18/5/06 05:44  
Blogger Gláucia disse...

Papalagui,
Acho que tens razão sobre os estigmas.
E penso que pra mim também o blog é um abrigo, sabe.
Em várias experiências fortes que se sucederam, inclusive a que vivemos em comum, acabei reparando isso: algumas pessoas não conseguem entender aquilo que não lhes diz respeito. Com o tempo vai ficando pesado.
Bjs

18/5/06 14:07  
Blogger mamaezinha querida disse...

sábia glaucia é isto mesmo!
Quando meu filhote nasceu,o que eu mais senti foi o afastamento dos meus amigos sem filhos.
Eu tava gorda,com aquele filho lindo ,meus amigos me olhavam e viam a cris gorda,eu não pude mais ve-los efui buscar outras referencias .
Agora to magra com filho lindo maravilhoso, e algo mudou em mim com relação aos amigos.
hoje sou muito mais aberta e menos preconceituosa.
beijos linda

18/5/06 17:53  

Postar um comentário

Voltar

segunda-feira, maio 15, 2006

Estrela, Estrela (Da série O Tempo Redescoberto)



A lembrança de cenas daqueles nossos dias tem voltado com insistência desde que encontrei, ontem, arrumando velharias, mais uma carta tua. Mandaste esta em 1997, junto com uma foto do teu aniversário. Lembra? "Coloquei a foto original na parede do meu quarto, junto com algumas outras do meu aniversário. Agora te vejo todos os dias." É tão linda essa carta! Me encheu de ternura e saudade. Lembrei de quando assistimos
A Felicidade não se compra. Ah, hoje minha memória está repleta de tudo que transbordávamos naquela época. Daquele meu aniversário que comemoramos na tua casa, lembra? Decidiste que eu tinha que comemorar. Fiquei tentando me controlar pra não pular de alegria... Foi a melhor festa de aniversário que tive, lá na Graciliano Ramos...E quando eu dormia lá, pra não ter que voltar pra casa tarde, e me cedias tua cama? No dia seguinte me acordavas com o café da manhã numa bandeja linda, com flor, mamão, suco de laranja, café, pão, bom dia, flor do dia! Sabe, me deu vontade de te escrever uma carta, também. Só pra dizer que sim, que eu vou cantar estrela, estrela pra ti quando a gente se encontrar. E que tu também estás sempre sorrindo na minha imaginação...
Estrela, estrela
Como ser assim
Tão só, tão só
E nunca sofrer

Brilhar, brilhar
Quase sem querer
Deixar, deixar
Ser o que se é

No corpo nú
Da constelação
Estás, estás
Sobre uma das mãos

E vais e vens
Como um lampião
Ao vento frio
De um lugar qualquer

É bom saber
Que és parte de mim
Assim como és
Parte das manhãs

Melhor, melhor
É poder gozar
Da paz, da paz
Que trazes aqui

Eu canto, eu canto
Por poder te ver
No céu, no céu
Como um balão

Eu canto e sei
Que também me vês
Aqui, aqui
Com essa canção
(vítor ramil)

imagem: jorge garcia

2 Comentários:

Blogger Tuca disse...

Adoro esta música!!!!!!!!
Aniversário na Graciliano Ramos, arroz de forno e metáforas bucólicas...
Beijo.

16/5/06 18:11  
Blogger Miranda disse...

Acertou, zebu. Emelha-nos sobre a apresentação de ontem.
Bj

18/5/06 01:01  

Postar um comentário

Voltar

domingo, maio 14, 2006

Para Clara (Da série Vejo flores em você)

"Refaçam-se agora as contas da humanidade habitável. Pois cada menino nascido faz nascer uma mãe de uma respectiva mulher. Assim, cada novo ser triplica o número dos viventes. Um filho, afinal, é quem dá à luz a mãe." Mia Couto, Cronicando



A Ana dedicou para o Daniel; eu dedico para Clara, que há 2 anos me deu à luz.

imagem:jorge garcia
texto do Mia Couto: peguei aqui.

5 Comentários:

Blogger Tuca disse...

Glaucinha, feliz dia das mães. Parabéns pela Clara, criaturinha especial que te alumia a vida.
Beijos.

14/5/06 10:34  
Blogger mamaezinha querida disse...

Essa transformação que ocorre na gente é algo inexplicável ,ou semiexplicável pela psicanálise ,arte etc...
Parabens a todas aquelas que se deixaram transformar pela maternidade!
beijos cris

14/5/06 14:34  
Blogger papalagui disse...

Gláucia, a Ana é que dedicou esse pedaço de texto do Mia Couto ao Daniel, o filho dela que nasceu há sete anos. Acho que o Mia Couto não dedicou a ninguém. E feliz Dias das Mães!!! Aqui foi na semana passada :)

14/5/06 17:32  
Blogger Gláucia disse...

Obrigada, Papalagui. Já corrigi. Beijos e parabéns atrasados pra tua mãe.

Tuquinha, beijos pra ti e boa sorte.

Cris,
Parabéns pra ti também, flor. Um abraço forte.

14/5/06 18:11  
Blogger papalagui disse...

Obriga pelos parabéns atrasados do dia das Mães :)
Entretanto acabou de sair aqui um romance do Mia Couto.

14/5/06 18:47  

Postar um comentário

Voltar

Nossa Mãe (Da série Vejo Flores em Você)


Batom forte, cabelos penteados, pernas cruzadas, colar de pérolas, meias de seda, saltos altos, perfume francês, brincos bonitos.
Pernas longas, nariz fininho, mãos compridas e brancas, unhas sempre bem pintadas. Trabalhava muito: dava aulas em dois turnos e estudava noutro. Nos finais de semana inventava comidas muito estranhas pra nos obrigar a comer beterraba - inclusive um sorvete de..., verdadeiro trauma. Faz até hoje o melhor feijão do mundo. Fala com as plantas. E tudo o que ela planta dá. Foi o grande amor do pai. Nos ensinou a fazer bolo (Sol), a trancar o choro, a pintar o olho, a não cair do salto, a não levar desaforo pra casa. Mas nunca deixou de ser apenas uma menina...nossa mãe. Um feliz dia.

5 Comentários:

Blogger Tuca disse...

Margarida, me deixaste com o nó na garganta, lágrimas nos olhos... (mas tranquei o choro).
Descreveste nossa mãe com perfeição e delicadeza. Adorei o texto! E tenho certeza que a mãe também gostará.

Mãe, parabéns pelo teu dia. Sinta-te abraçada, beijada, cheirada... por "tu hija de lejos". Te amo!

14/5/06 10:28  
Blogger papalagui disse...

Nossas mães são o melhor do mundo. Parabéns a uma mãe tão especial como a vossa que concebeu essas filhas com tanta sensibilidade :)

14/5/06 18:49  
Anonymous Biba Retamozo disse...

"Amor maior nem mais estranho existe
Que o meu, que não sossega a coisa amada
E quando a sente alegre, fica triste
E se a vê descontente, dá risada

E que só fica em paz se lhe resiste
O amado coração, e que se agrada
Mais da eterna aventura em que persiste
Que de uma vida mal-aventurada

Louco amor o meu, que quando toca, fere
E quando fere, vibra, mas prefere
Ferir a fenecer - e vive a esmo

Fiel a sua lei de cada instante
Desassombrado, doido, delirante
Numa paixão de tudo e de si mesmo."

Manheeeeeeeeeeeeeeeeeeee, parabéns! Te amo!

15/5/06 10:29  
Anonymous Biba Retamozo disse...

Claro, o poema aí é do Vinícius, a tonta aqui é que esqueceu de colocar o crédito. Dã!

15/5/06 10:30  
Anonymous Anônimo disse...

Filhas !
Que belas coisas são os sentimentos!
Que felicidade poder emocionar-me !
Cabeça e coração, que fazem e definem. Obrigada pela maturidde de vcs., bênção merecedora de admiração.
E, minhas filhas são assim, ricas de sentimentos e corajosas em manifestá-los.
Recebam com meu amor, calorosos aplausos.
Minha plantação deu frutos. E que
frutos !
Um beijo na sensibilidde de vcs.
Aldira

16/5/06 11:39  

Postar um comentário

Voltar

sexta-feira, maio 12, 2006

Plantão (Da série Bilhetes e Lembretes)


Como se não bastasse rirem como hienas, falarem alto como surdas e correrem como loucas, as inseparáveis agora serão vizinhas. Sim, senhoras e senhores, a Dani vai se mudar pra minha rua!!!! Isso significa economia de telefone pra nós e necessidade de proteção acústica e cinto de segurança para os moradores dos arredores.

*****************
Tuuuuuuuucaaaaaaaaaaaaaaa! Aparece!

imagem: Deborah Finocchiaro, impagável, em Pois É, Vizinha.

3 Comentários:

Blogger Tuca disse...

Tuca temporariamente interditada!
Beijos.

12/5/06 20:24  
Blogger Lo disse...

bom, eu acho q fiquei tempo demais sem ver as margaridas por aqui. Meio atrasado, aí vai:
a-do-rei o visual.

13/5/06 01:48  
Blogger Incompreendida... disse...

Bom pra conta de telefone...rs

13/5/06 17:44  

Postar um comentário

Voltar

quinta-feira, maio 11, 2006

Casa (Da série la vie en close)



Casa é pedaço de queijo partido, garrafa de vinho pela metade, pão em cima da mesa, vapor de panelas no ar. Casa é improviso, acidente, louça remendada, chão por varrer. Casa é burburinho, gargalhada, gritaria, trânsito de gentes, cheiro de comida, louça pra lavar. Casa é lugar de partida e de chegada, abrigo para o inverno, sol de outono acordando a flor. Casa é a lembrança mais doce e a mais amarga. Casa é o que se deixa pra trás e o que se sai a buscar. Casa é o que nasce do frágil equilíbrio entre o que se ganhou e o que se perdeu no trajeto do berço à porta da rua. É construção na matéria etérea do sonho...

imagem: Chico do Valle

3 Comentários:

Blogger Tuca disse...

Bah, amei este texto. Belíssimo!

12/5/06 20:25  
Blogger papalagui disse...

Muito bonito. Sempre achei que quatro paredes jamis definirão uma casa. Parabéns pelo texto.

13/5/06 19:28  
Blogger Margarida disse...

Que bom que gostaram meninas. Beijos pra vocês.

14/5/06 00:41  

Postar um comentário

Voltar

quarta-feira, maio 10, 2006

Pedro Nadie (Da Série Canções do Exílio)

(Simplemente Pedro...)


Pedro venia con la mañana a cuestas
Pensando en la Juana, para la siesta
Tenía en las manos, trigo de lunes
Y un amor puro como la tierra
Tenía en las manos, trigo de lunes
Y un amor puro como la tierra
Se saboreaba un mate, largo como el viento
Mi patria es el surco - contaba Pedro
Soy campesino de campo ajeno
Tengo los pies como el camino viejo
Soy campesino de campo ajeno
Tengo los pies como el camino viejo
Pedro arado, Pedro tierra, Pedro de la Juana
Pedro de la guitarra, Pedro nadie, Pedro, Pedro...
Pedro de la guitarra, Pedro nadie, Pedro, Pedro...
Pedro tomaba vino cabeza gacha
Con los ojos profundos - contaba Pedro
De la Juana, de la chacra, del arado, de la miseria
De la Juana, de la chacra, del arado, de la miseria
Pedro arado, Pedro tierra, Pedro de la Juana
Pedro de la guitarra, Pedro nadie, Pedro, Pedro...
Pedro de la guitarra, Pedro nadie, Pedro, Pedro...


(PIERO BENEDECTIS / JOSÉ TCHERKASKI)
IMAGEM: GLAUCO RODRIGUES

2 Comentários:

Anonymous Keiko disse...

Tuca, tu não tens noção. Essa canção povoou boa parte da minha infância e hoje mais que nunca me dá um baita nó na garganta. Pelo meu exílio, pelo teu, pelas notícias que me chegam de Porto Alegre.

Beijo,
Keiko

10/5/06 22:57  
Blogger Gláucia disse...

Lindo, Tuquinha, lindo.

Keiko,
que bárbaro isso, hein?

11/5/06 11:22  

Postar um comentário

Voltar

Epigrama nº 8 (Da série Sagrados e Consagrados)


"Encostei-me a ti, sabendo que eras somente onda.
Sabendo que eras nuvem,depus minha vida em ti.
Como sabia bem tudo isso, e dei-me ao teu destino frágil,
fiquei sem poder chorar,quando caí."
(
cecilia meirelles)

imagem: full-moon (nicole marley)

9 Comentários:

Anonymous Keiko disse...

Tu lês pensamento? :-]
Tu andas sumida do msn. :-(
Estou numa maré de azar e com blog(s) em sério momento de UTI. Para dar uma levantada no moral cortei as madeixas.
Saudades...
Beijo,
Keiko

10/5/06 09:43  
Blogger Gláucia disse...

Ah, môdeus, maré de azar é ruim. Momento de UTI? Mas respirando sem aparelhos?
Já tô curiosa pra ver fotos da nova cara. Gostaste?
Ando sumida pra dar aquele jeito final antes da qualificação. Vamo que vamo...
************
É tudo o epigrama, não é?

10/5/06 10:16  
Anonymous Keiko disse...

Olha se esta com aparelhos nao sei...mas ta tudo se arrastando. Parece filme ruim em slow motion.

Eu tinha gostado do cabelo, fui inspirada pela Marilyn para fazer algo bem mulher fatal, mas hoje de manha vendo a trupe de septuagenarias (se escreve assim) que veio fazer uma visita a biblioteca, me dei conta que quase todas usavam um corte de cabelo parecido...Fiquei me sentindo uma velha...

----
Sim, eh tudo o epigrama.

10/5/06 12:32  
Blogger Gláucia disse...

Vou ver se entro hoje pra te ver. Bjs

10/5/06 14:43  
Anonymous fale com ela disse...

Triste constatação, né?
A gente sabe... mas a gente faz que tá tudo bem... que medo.

10/5/06 14:53  
Blogger Gláucia disse...

É a prova de que saber não adianta, né? Nem tudo nessa vida é razão...

10/5/06 15:02  
Blogger Marcelo disse...

Eu fiz um outro post contando a história da minha tia-avó...

Ela era incrível mesmo

Beijocas pra ti e pra clara crocodila

10/5/06 15:17  
Blogger Marcelo disse...

O post que explica a tia é esse
http://elcocoloco.blogspot.com/2006/04/family-affair.html

10/5/06 15:31  
Blogger Tuca disse...

Que lindo este poema. Ah, Cecília Meireles... Explicado.

10/5/06 22:31  

Postar um comentário

Voltar

terça-feira, maio 09, 2006

Marisa Monte (Da série Sinfonia Pastoral)


Maravilhoso.

Bafo.
Tudo.
Lindo.
Crassudo.
Criativo.
Arraso.
E o vestido, então? Uma cousa, cheio de flores Scarlett O'hara.
A mulher abalou Porto Alegre em chamas, como diriam as colegas Gorduchas.


Fenômeno, meus filhos, fenômeno.

5 Comentários:

Blogger CALEXIco. disse...

Deveria ser "Marisa Monte (Da Série Inveja Mortal).

E o q ela cantou? Como foi? Que cover ela fez desta vez?

Desembucha, mulher!

beijo.

10/5/06 07:24  
Anonymous Keiko disse...

Ela não faz parte do meu rol de cantoras favoritas, mas tem algumas músicas dela que me deixam em estado de graça. A Ticcia e o moço do Café fizeram muita propaganda dos últimos cd's que ela lançou. Conta mais do show...se der. Beijo,
K.

10/5/06 09:33  
Blogger Harriet disse...

Ela cantou um pouquinho de cada um dos discos novos e...do cor de rosa e carvão - Maria, Segue o Seco, Alta Noite...
Os músicos impecáveis. Nada destoava. Perfeição. Mas o legal é que era perfeição sem tensão, sabe como é? Como quando ela abre a boca e sai aquela voz perfeita naturalmente.
O vestido maravilhoso era o seguinte: todo preto, decote V, simples e crassudo - com um barrado brilhoso (acho que cetim) bordado com flores vermelhas em alto relevo. Um sonho.
Ah, e o Bis foi "velha infância", viu Tuca!!!!!

10/5/06 14:21  
Blogger Marcelo disse...

Eu só não fui por falta de dinheiros e de vergonha da fase tribalistas. Os discos novos meio que tentam apagar aquela coisa horrenda.

concordo com o alex, invejasss fortes!

10/5/06 15:15  
Blogger Tuca disse...

Com o "bis" Velha Infância deve ter sido mesmo algo!

10/5/06 20:34  

Postar um comentário

Voltar

eu sou um homem vivo... (da série Sagrados e Consagrados)


eu sou um homem vivo a sentir cada grão de areia.
desordenamente, eu sou alguém que é eu sem o saber,
entre mim e o meu silêncio há um desentendimento
esculpido nas flores e nas nuvens, rio, rio, rio,
eu sou a vida e o sol a iluminar-me.
(josé luís peixoto)

imagem:naturezas (rui miguel fiqueiredo)

1 Comentários:

Blogger Tuca disse...

Este Peixoto...

10/5/06 20:28  

Postar um comentário

Voltar

segunda-feira, maio 08, 2006

LG (Da série Um Dia de Fúria)



Comprei um condicionador de ar da LG, instalado, na loja LG de Porto Alegre. A escolha da loja se deu em razão da promessa de instalação imediata, enquanto a concorrente, que tinha preço melhor, só instalaria dali a três semanas. Mas a entrega atrasou...Tal fato já não me fez a mais feliz das consumidoras. O que ouvi do vendedor, ao reclamar, pois estava pagando um preço mais caro justamente porque a instalação seria imediata, foi que eu precisava 'ter um pouco de paciência'. Muito bem, paciência. Ok - desapego e aceitação, diria o budista. Por ocasião da instalação, o encarregado quebrou uma peça interna do aparelho. Solicitei a troca. Fui informada de que seria trocada apenas a peça danificada. Reiterei solicitação de troca do aparelho, argumentando que havia comprado um novo e não um consertado. Aí o rapaz me pediu pra falar com seu supervisor. O ogro engenheiro cujo nome não me recordo confirmou que deveria ser trocada apenas a parte danificada. Ante o meu protesto, pois havia comprado um aparelho novo ao qual eu não havia causado qualquer dano, dano este causado - involuntariamente, óbvio - pelo instalador que a Loja enviara, o nobre ogro engenheiro me mandou voltar a falar com o gentil cavalheiro arquiteto que já tinha vindo até minha casa após o primeiro contato, feito orçamento e vendido o produto. Ao ligar para esse moço pela décima vez, pois a esta altura já contávamos dois atrasos na entrega e outros probleminhas na agenda da Loja pra efetuar a instalação, e narrar o acontecido, ouvi a mesma coisa: tinha direito à troca da peça e que me desse por feliz. Como eu sou meio tança, mas pra burra também não sirvo, pedi o número da gerência, central, supervisão ou cousa equiparada. Então o ex-cavalheiro, agora transformado em ogro 2, me disse pra falar com a Silvania, no nº 51-39015050. Outra flor de gentileza, a tal Silvania. Uma graça, só faltou desligar o telefone na minha cara. Disse que não tinha como me adiantar em quanto tempo poderia me informar qual a providência que seria tomada. Então eu disse pra ela que ia ligar imediatamente para o nº do SAC da LG para pedir a troca ou remoção e cancelamento da compra. Santa Ingenuidade!!! No nº 0800-70754, depois de algumas tentativas frustradas e algum tempo ouvindo gravações do tipo 'nossas posições estão ocupadas', fui atendida pela gentil senhorita Ana Paula, ou talvez devesse dizer ex-senhorita Ana Paula - antes de ser transformada em robô falante pela 'política da empresa'. A mocinha repetia, a pobre, que o 'procedimento da empresa, senhora, é efetuar o conserto com a troca da peça em garantia'. Expliquei pra ela que não era o caso de garantia, pois a peça havia sido danificada pelo instalador da LG. Ela repetia que o procedimento da LG era a troca da peça, que apenas a peça estava garantida. Pedi para falar com a supervisão. Segundo a política da empresa, os consumidores não podem ter acesso à supervisão. Pedi um número de relações públicas da empresa, da direção, da fábrica, de alguém que tivesse cérebro, dentro da incrível estrutura da 'empresa'. Ela não podia me fornecer o número... Eu posso com uma coisa dessas? Sabem pra que serve o SAC da LG? Pra nada. Como, a esta altura do campeonato, eu já cuspia fogo pelas ventas e os queridos aqui da Loja de Porto Alegre viram que eu sabia que tinha direito ao que estava solicitando, resolveram atender o pedido. Obviamente que, em meio a essa confusão, eu já havia sustado o cheque, que não sou besta, para só pagá-los, se fosse o caso, após tudo estar instaladinho e funcionando. Porque se a LG só garante a troca de peças, ainda que eles mesmos destruam o produto que te venderam, eu não estava garantindo nem a integridade física do príncipe que veio me vender essa porcaria e se transformou em sapo, no dia seguinte. Quando tudo foi instalado como deveria, liguei para a Loja e avisei que havia sustado o cheque, que era só me enviar que trocaria. E esperei, esperei, esperei e nada. Nada. Tempos depois, liga um camarada que trabalha numa empresa de cobrança pra acertar as coisas. Simplesmente troquei o cheque. A Loja pagou 10% do valor total para os cobradores. Agora me diz, como pergunta Juliana: tem base tanta ineficiência?

imagem: Valter Elias

7 Comentários:

Anonymous Keiko disse...

Glau,

Eu não sinto falta disso! Aqui pelo menos o consumidor tem muitos direitos e na prática funciona bem. Tu deverias processá-los por propaganda enganosa. Dizem que é mais rápido que a concorrência, mas demora mais! Que horror isso! O tempo que tu perdeste tentando valer teus direitos! Tempo que poderias estar publicando aqui textos para a gente! :)

Beijos,
Keiko.

10/5/06 09:29  
Anonymous Anônimo disse...

E que foto espetacular essa!

:)
Beijo!
K.

10/5/06 09:30  
Anonymous Biba Retamozo disse...

PQP, eu já teria posto fogo na loja, na casa dos ogros, na loja e quem sabe até no próprio ar condicionado. Mas é bom ler coisas do gênero e saber que não sou a única Retamozo pancada.

10/5/06 10:31  
Anonymous Deri disse...

Glaucia, isso já aconteceu comigo! No meu caso foi uma geladeira que o entregador deixou escapar todo gás quando tranportava. A loja quis fazer o mesmo comigo e chegou até a mandar o técnico até a minha casa mas não aceitei o serviço de jeito algum e eles só trocaram a geladeira quando cancelei o pagamento do cartão de crédito. Foi mais fácil convencer a operadora do cartão do que eles! Bjos.

10/5/06 12:11  
Blogger Gláucia disse...

Keiko,
Acho que eu também não sentiria falta...

K.,
Eu amei essa foto, também. Amei. É lá do Olhares.

Biba,
Eu me sinto tão calminha com o teu comentário, não tens idéia. Praticamente uma mulher calma e fria. Risos.

Deri,
mas contigo capricharam, não é? Qual foi a loja? Foi aqui em Porto Alegre? Dá o serviço aí pra gente não cair em fria.

Sabe que por essas e outras eu acho bom concentrar o cartão de crédito com a conta - tudo vinculado ao mesmo banco. Assim vc se desgasta menos, porque fala com o seu gerente e ele toma as providências pra cancelar débito em cartão, sustar cheque, etc, pois há uma relação de confiança e pessoalidade. Pra ele, vc não é um estranho qualquer querendo dar o cambão na loja.

Um abraço e bocão. Tem que ter bocão pra tocar o trem, se não ele passa por cima.

10/5/06 14:59  
Blogger Tuca disse...

Carta-bomba para eles...

10/5/06 20:27  
Anonymous Anônimo disse...

Olá!

Não pensastes em nenhum momento procurar pelo PROCON? Não sei se adiantaria, mas ao menos era uma instituição que "na teoria" poderia-lhe ajudar.

29/10/08 10:14  

Postar um comentário

Voltar

domingo, maio 07, 2006

Vilarejo (Da série Trilhas Sonoras do Dia)



Há um vilarejo ali
Onde areja um vento bom
Na varanda, quem descansa
Vê o horizonte deitar no chão

Pra acalmar o coração
Lá o mundo tem razão
Terra de heróis, lares de mãe
Paraiso se mudou para lá

Por cima das casas, cal
Frutos em qualquer quintal
Peitos fartos, filhos fortes
Sonho semeando o mundo real

Toda gente cabe lá
Palestina, Shangri-lá
Vem andar e voa
Vem andar e voa
Vem andar e voa

Lá o tempo espera
Lá é primavera
Portas e janelas ficam sempre abertas
Pra sorte entrar

Em todas as mesas, pão
Flores enfeitando
Os caminhos, os vestidos, os destinos
E essa canção

Tem um verdadeiro amor
Para quando você for

Composição: Marisa Monte, Pedro Baby, Carlinhos Brown e Arnaldo Antunes
Imagem: A casa onde nasci, de Pedro Carlos

5 Comentários:

Blogger papalagui disse...

Muito bonito e o vilarejo da foto só pode ser Portugal :)

7/5/06 17:12  
Anonymous Margarida disse...

E acho que é. Amei a foto. É lá do Olhares.
Ah, maravilhoso o Peixoto, M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-O.

7/5/06 23:01  
Blogger papalagui disse...

Vou enviar um romance da próxima vez :)

8/5/06 11:29  
Blogger Gláucia disse...

Oba, oba.
Eu já sei qual vou te mandar. E, coincidência das coincidências (ou não): também é romance.
Beijos

9/5/06 17:13  
Blogger Tuca disse...

Glau, adorei a música!!!!! Muito linda... A foto também. Obrigada. Beijo.

10/5/06 20:25  

Postar um comentário

Voltar

sábado, maio 06, 2006

Até o Fim (Da série Manifestos e Protestos)

O Margarida Inventada, com seu novo visual clean cafeínado, adere à Campanha lançada pelo Kibeloco, apoiada pelas Megeras e pelas Gorduchas, em apoio à greve de fome de Garotinho - até o fim.
E pra não deixar esfriar esse clima de manifestos, lá vai nosso apoio integral a esta campanha também:




A Keiko fez uma homenagem verbal foférrima para o novo visual. Doce e delicada. Valeu, Keiko.
*************************
A Tíccia, comentando no Cafeína, citou ' Margaridário'. Vai virar moeda corrente por aqui. Mas vamos pagar os direitos autorais.
************************
Bafo dos bafos, o texto dele.
**************
Dia 05 comemoramos 6 meses. Mas, depois da gafe superpateta do mês passado, apenas esse discreto aviso de desmame.

0 Comentários:

Postar um comentário

Voltar

Do que fomos (Da série Pergunte ao Pó)


Antigamente não tínhamos pressa; éramos a ambição do sempre a talhar na madeira bruta a forma da eternidade; éramos nos passos ritmados pelas batidas do coração que solfejava o nome, a cor, o cheiro, o contorno, a sombra do outro; éramos num tempo que nascia para a eternidade, porque amoroso. Mas o hoje é da ausência infindável daqueles gestos mínimos; é das faltas brancas, das tardes cinzentas de um inverno que chegou antes. Percebo pequenos progressos rumo ao nada. Um lento retorno à silenciosa solidão. Reaprender a falar contigo sozinha. Reaprender a fingir das formas mais diversas...Olhar o eterno engolido lentamente pela poeira das horas, pelas tarefas quotidianas, pelo silêncio do telefone.

3 Comentários:

Blogger Tuca disse...

Lindo, Margarida! "Reaprender a falar contigo sozinha"... Lindo, simplesmente lindo.

7/5/06 19:59  
Anonymous Niña disse...

Oi Margarida,

Ao ler este teu texto pela primeira vez senti uma imensa vontade de chorar, tamanha foi minha identificação com "idéia" que ele retrata. Eu estou aprendendo a ser silêncio, pois me parece a única alternativa.

Beijo,
E o blog está lindésimo!!!

Niña

10/5/06 09:25  
Anonymous Anônimo disse...

Flores,
Bjs pra vcs.

10/5/06 10:18  

Postar um comentário

Voltar

quinta-feira, maio 04, 2006

Mudando a Cara


A gente queria mudar o template. Mandamos mails, pedimos orçamentos, amostras, etc...ninguém se habilitou. Um dia ele chamou pra teclar. E disse que tinha pensado algumas possibilidades de ...templates pra nós. Isso mesmo. Não, não sabia da intenção, não havíamos comentado nada. Mas leu em alguma estrela, como já havia acontecido tantas outras vezes, quando adivinhou tempestades que se aproximavam, quando tirou a tristeza dos meus olhos com um gesto, quando acalmou insônias e fez dormir...
Quando vi o que ele tinha 'pensado', desbundei: uma idéia mais bonita do que a outra. Pena não poder ficar com todas, ter que escolher...
Espero que flores, jardineiros, leitores e parcerias gostem tanto quanto nós do resultado.


Imagem: Frederico A. Viotti

13 Comentários:

Anonymous Niña disse...

Eu AMEI! E ainda vou ter a honra de ser a primeira a comentar. Já era lindo e já era meu jardim favorito há bastante tempo. Agora está ainda mais TUDO. Único como as margaridas. Adoro vocês...

Eu pensei que ia ter dedo do moço do café nessa história...:)


Beijos primaveris
da Niña

4/5/06 22:38  
Blogger Tuca disse...

Nosso jardim repaginado... "Ele" é mesmo muito talentoso. Ficou lindo!!!

4/5/06 22:39  
Blogger Gláucia disse...

Niña,
E eu fiquei pensando, aquele dia: mais uma que lê nas estrelas. Dio santo, como esse blog só trouxe coisas boas.
Tuquinha,
Que tal um MSN?

4/5/06 22:47  
Anonymous elisabete disse...

Liiiindo!!! com as suas belíssimas Margaridas a encabeçar!
Parabéns, Cafeína, pelo projecto!
Mil beijinhos.
E.

5/5/06 05:25  
Blogger Ticcia disse...

Ficou leeeeeeeeeeeeeeeendo. Lééééndo. Parabéns Margaridas. :)

5/5/06 09:01  
Anonymous Leticia disse...

Muito lindo mesmo! E claro que já esperava por alguma coisa assim com este bom gosto maravilhoso de vocês.
Beijos

5/5/06 10:33  
Anonymous Ro disse...

Um bafo os cisnes.

5/5/06 12:19  
Blogger Marcelo disse...

Ah, Gláucia ficou ótimo mesmo, bem clean, bem moderno, bem aléxico.

Acho relevante!

Beijos e boa casa nova.

5/5/06 13:00  
Anonymous J.L. disse...

Ah tah!
Fala sério comigo.
FICOU MARAVILHOSO!!!!
Adorei! Parabens ao homem da idéia e parabéns ao bom gosto do jardim.
Beijo beijo

5/5/06 14:03  
Blogger Margarida disse...

Que bom que vocês gostaram, que bom, que bom. Nós amamos incondicionalmente.

5/5/06 17:43  
Blogger papalagui disse...

Adoro o novo template. Está lindo! Mas queria era mesmo agradecer o livro, muito obrigada, Gláucia e Tuca. Bjs grandes

6/5/06 07:14  
Blogger mamaezinha querida disse...

glaucia e cia deram um gira sol na margarida ela ficou mais bonita!
eu violetra.
Adália o livro e morria .
o crisatemo não ter lido antes.
rosinha nas bochechas das envolvidas.

7/5/06 22:17  
Blogger Gláucia disse...

Papalagui,
espero que gostes tanto quanto gostei dos meus, se é que isso é possível.
Bjs muitos pra ti.

Cris,
que delícia tuas palavras. Eu vou assistir a peça, hein? Me avisa.

Que bom que todo mundo gostou. Beijos pra todos. Eu não canso de repetir comigo: ele é o cara.

8/5/06 01:56  

Postar um comentário

Voltar

O melhor bolo de chocolate (Da série 'me segura qu'eu vou dar um troço')

Hoje comi o melhor bolo de chocolate de toda minha vida. Não tinha cobertura, não tinha leite condensado, não tinha nozes. Mas tinha o gosto das mãozinhas da minha filha. Sim, Clara-Moon é quituteira, quem diria. Ela e seus colegas ajudaram a professora a fazer o lanche para a reunião dos pais...

4 Comentários:

Blogger Tuca disse...

Devia estar delicioso!

4/5/06 22:36  
Blogger Gláucia disse...

Calculas o fiasco que fiz comendo esse bolo, mi'a filha?

5/5/06 02:50  
Blogger Belly disse...

Aaahhhhhhhhhhhhhhh....

Mãozinha de filho é o que há. Pra amassar a massa, pra amassar a gente.

(ele não faz bolo, mas faz massagem.)

5/5/06 14:25  
Blogger Gláucia disse...

Belly, que coisa mais querida. Eu só imagino o que não deve ser a massagem.
Bjs

6/5/06 22:22  

Postar um comentário

Voltar

quarta-feira, maio 03, 2006

No vôo (Da série Pergunte ao Pó)



Encontrei teu nome na leveza de um vôo... Será nome de flor? Não sei. Mas é nome inventado, isso é, só inventando se diz o indizível. É nome de quem busca onde não há caminho, caminha bonito, indo além na esperança de, circundando o abismo pra não ser sozinha, pisando vagarosa pra não cair no poço, mesmo que sede infinita, mesmo que...

imagem: Márcio Alves

1 Comentários:

Blogger Tuca disse...

"circundando o abismo pra não ser sozinha". Harriet, sempre Harriet...
Adorei.
Beijo.

4/5/06 22:34  

Postar um comentário

Voltar

terça-feira, maio 02, 2006

Andorinha (Da série Sagrados e Consagrados)



ANDORINHA lá fora está dizendo:
- "Passei o dia à toa, à toa!"

Andorinha, andorinha, minha cantiga é mais triste!
Passei a vida à toa, à toa...

(manuel bandeira, libertinagem)
imagem: joão dias

5 Comentários:

Blogger papalagui disse...

Que linda foto e quem casa com o texto!

2/5/06 19:51  
Blogger papalagui disse...

que bem casa, queria eu dizer...

2/5/06 19:51  
Blogger *wickedlizard* disse...

gostei do teu blog

2/5/06 20:26  
Blogger fale com ela disse...

passar o dia à toa. eu quero.

3/5/06 14:38  
Blogger Margarida disse...

Eu também adorei essa foto desde o primeiro momento em que pus os olhos.

Wickedlizard,
que bom que gostaste. Apareça sempre.

Fale com ela,
andamos sumidas as duas. Nada como um bom reencontro.

Bjs pra vocês.

3/5/06 15:43  

Postar um comentário

Voltar

segunda-feira, maio 01, 2006

Mudando a Cara (Da série Informes do Tempo)


Hoje foi o primeiro dia de fogo na lareira, sol, frio, chimarrão, chá quente; tirar pra fora dos armários os casacões, sentir o cheiro das lãs guardadas...
Não consegui parar aqui durante o feriado, por isso me atrasei pra contar que vamos mudar a cara do MI. Eu não sei qual é a maior supresa: se é o autor da proeza ou a beleza clean da obra do moço. Mas eu tenho certeza que vai agradar os olhos mais exigentes...
imagem: chico do vale (pai da j.l)

5 Comentários:

Anonymous Anônimo disse...

Sera que vai ser arte do moco do cafe?

Algo me diz que sim!

Beijos...
Nina

2/5/06 12:19  
Blogger Margarida disse...

Curiosa, hein, Doña Niña. Eu garanto uma coisa: é do mesmo nível do moço do café.
Beijos, guria.

2/5/06 13:53  
Anonymous Anônimo disse...

Querida Margarida,

Nem sabes o quanto...
Beijo, querida!
Niña

2/5/06 21:37  
Blogger Chico do Vale disse...

Glaucia,
Gostei de ver a panela no fogo, esquentando o feijão, e o moedor de café ao lado, pronto para preparar o pó. Voce não faz idéia quanta coisa gostosa é preparada nesse fogão da Dona Edna. Abraços para o Rogério e pra voce.

3/5/06 16:43  
Blogger Gláucia disse...

Eu adorei essa foto. Me enamorei dela desde o primeiro instante. É absolutamente linda. Dá vontade de ficar na volta do fogão, esperando o café e sair e tirando um dedinho de prosa. Me deu uma imensa saudade do fogão à lenha da casa da minha avó, onde meu avô preparava bife pra eu comer com pão e café preto (no café da manhã, olha só...)
Um abração, Chico.
Ah, e já disse, mas vou repetir - a J.L. é o máximo. Tenha orgulho, muito orgulho.

4/5/06 00:45  

Postar um comentário

Voltar

free web stats eXTReMe Tracker

Apollofind Counter

referer referrer referers referrers http_referer